segunda-feira, 21 de abril de 2014

49 - “O teu filho será o bebé mais amado de toda a Espanha e arredores”

- Miranda…o que é que se passa? – Ana começava a ficar preocupadíssima com o estado em que a sua Miro estava. O choro era intenso, o soluçar descompensado e Miranda tinha algumas dificuldades em respirar normalmente.
- Eu…eu preciso de falar…
- Acalma-te primeiro, anda – Ana caminhou com a irmã e as duas sentaram-se no sofá.
- Eu vou deixar-vos a sós… - Mario percebeu que as coisas não estavam bem e foi até ao quarto, deixando Ana e Miranda na sala.
Depois de ter ido buscar um copo de água para a sua Miranda, Ana começou a mexer nas mãos da sua irmã.
- Estás mais calma?
- Sim…
- E queres, então, falar?
- É tão complicado Ana…não sei como falar disto contigo, mas és a única pessoa que me sabe ouvir, que me sabe compreender e aconselhar. Eu não queria…mas isto aconteceu, eu estou tão feliz, mas ao mesmo tempo…só queria não estar.
- Mas o que é que se passou? O que é que aconteceu?
- Eu…eu…eu estou grávida – por momentos a cabeça de Ana voltou àquele sonho de à dois meses atrás. O sonho onde Sergio a pediu em casamento, o sonho onde Miranda lhe tinha contado que estava grávida. Talvez tenha sonhado com aquilo por ser algo que deseja…ser tia, mesmo que Miranda não seja sua irmã de verdade.
- Eu não te contei nada…mas lembraste daquele sonho que te falei quando estive doente?
- Sim…
- Para além da cena do Sergio…tu tinhas-me contado que estavas grávida. Estavas num pranto horrível porque achavas que não era justo. Achavas que eu é que deveria estar grávida e não tu…e aí eu disse-te que serias a melhor mãe que qualquer bebé poderia ter…porque tu foste quase minha mãe naquele orfanato, tens sido uma segunda mãe para a Ane e o Jon. O teu filho será o bebé mais amado de toda a Espanha e arredores – Ana limitou-se a abraçar Miranda, mexendo-lhe na cabeça – não sejas tonta…aproveita que passa depressa – as duas olharam-se e dois sorrisos enormes irradiavam uma luz imensa nos rostos das duas.
- Não estás…chateada?
- Chateada!?
- Sim…porque eu estou…
- Parou por aí! – Ana interrompeu o que Miranda lhe ia a dizer porque, para ela, iria ser o maior disparate dito por Miro – Achas mesmo que eu me chateio com coisas assim? Achas!? Estás toda afectada, isso já é das hormonas! Miro…vou ser a tia mais babada deste mundo…vou mimar tanto esse bebé, mais do que qualquer um dos pais.
- Ai…obrigada, minha flor – Miranda envolveu Ana nos seus braços, apertando-a contra si.
- Não me tens de agradecer nada… - Ana olhou para Miranda, dando-lhe um beijo na bochecha – pára é de pensar em coisas parvas.
- Vou tentar…
- E o Xabi? Anda todo feliz, aposto!
- Ele…ele ainda não sabe.

- Ainda não lhe contaste?
- Não…eu fiz o teste hoje de manhã quando ele foi para o treino…e depois vim a correr para aqui. Ele não quer ter filhos nos próximos tempos…ele queria ganhar mais estabilidade comigo e que eu e os filhos dele fossemos ainda mais unidos.
- Ele pode querer isso tudo…mas quando lhe contares que ele vai ser pai, esquece…vai deixar de querer.
- Eu não consigo contar-lhe…
- Consegues sim!
- Não consigo, Ana. Tenho de lhe contar a ele e depois aos meninos…e se eles não quiserem um irmão? E se ficarem contra mim porque lhes quero roubar o pai?
- Avarias-te de vez…Miranda, tens de ir com calma. Achas mesmo que os meninos se vão virar contra ti? Eles adoram-te e quase que aposto que querem que tu e o pai deles sejam ainda mais um casal.
- Tenho medo…
- É natural, mas eu vou estar sempre aqui.
- Obrigada. Como é que eu lhe conto?
- Não sei…mas se quiseres esperar, o dia de anos dele é perfeito para isso. Faltam poucos dias e até lá vais acalmando esses nervos e afastando essas ideias parvas – Xabi iria completar 32 anos dentro de oito dias e já se tinha falado numa festa, o que poderia ser o ambiente ideal para contar tal novidade.
- E…contava a todos?
- Não sei…podias aproveitar a manhã desse dia para contar só ao Xabi, com um pequeno-almoço no quarto. Eu até posso ficar com os meninos, se quiseres. E depois falas com o Xabi para verem o que fazer depois.
- Acho que sim…parece-me bem…ajudas-me?
- Com o que?
- Acalmar os nervos até lá…
- Ajudo – as duas riram-se e voltaram a abraçar-se – anda, vamos ter com o Mario.
- Oh, deixa lá o rapaz. Está lá no quarto.
- Miranda…anda lá, vá – as duas levantaram-se e foram até ao quarto onde estava Mario. Deitado sobre a cama a ver televisão e com o jornal no seu colo, era como se encontrava.
- Essa cara já é cara à Miranda! – Atirou ele, fazendo Miranda rir. Ana deu a volta à cama, deitando-se ao lado de Mario.
- Senta, Miro – Miranda seguiu o que Ana lhe disse e sentou-se ao fundo da cama – posso contar a ele…ou é melhor não?
- Podes…se fosse alguém do Real era pior.
- Verdade! – As duas riram-se e Ana olhou para Mario. Cada vez que o olhava…perdia o raciocínio por breves segundos…era como se, se tivesse acabado de cruzar com ele, o coração batia depressa e aquela paixão estava lá – Vamos ser tios do bebé Alonso Garcia – Ana assumia que Mario também iria ser tio daquele bebé, só assim faria sentido…se os dois estão juntos, os dois têm de criar os laços afectivos de uma família.
Mario olhou para Miranda, que sorria e aí Mario percebeu ainda melhor o que tinha acabado de ouvir. Não só Ana lhe dava mais garantias de que o queria de verdade na sua vida, como também que Miranda era como irmã da sua namorada.
- Fico muito, muito feliz por vocês Miranda…muitos parabéns! Se…o aceitares, será com o maior carinho que sou tio desse bebé.
- Quando a Ana se mudou para Madrid por causa do Sergio…eu sempre pensei que fosse para valer. Pensava mesmo que ele era o homem que a iria fazer a mulher mais feliz do mundo. E depois, apareceu um tal de Mario Suárez…e as coisas mudaram completamente. Ela ficou ainda mais feliz, começou a usar aliança de namoro, a demonstrar publicamente o amor que os une. E aí eu percebi que afinal és tu que és o homem que a faz mais feliz. Por isso, é mais que óbvio que és tio deste bebé…mais do que qualquer irmão de sangue que eu pudesse ter…porque és o amor da melhor irmã do mundo – há muito que Miranda percebia que aquela relação era séria. Eles podiam ter vivido em casas separadas durante imenso tempo, podiam fazer uma vida quase de apenas amigos, mas ela percebia que eram muito mais do que isso. Terem vindo viver juntos era apenas a confirmação de que sim…são um casal.
- Obrigado… - Mario pouco mais conseguiu dizer…cada vez que falava com Miranda, havia sempre algo que ela dizia que o fazia ficar sem palavras.
O quarto ficou envolto num silêncio agradável, até que o telemóvel de Ana tocou. Olhou o visor e era Xabi, depressa atendeu:
- Buenos dias, Xabi! – Ao dizer este nome, o olhar de Miranda ficou preso no de Ana…fazendo-lhe sinais para que não lhe dissesse que ela estava ali.
“- Buenos dias!” – Ana percebeu, pela voz de Xabi, que ele estava bem-disposto “Como está a minha cunhada preferida?”
- Sou a única que tens, Xabi…
“- Mentira…as namoradas dos meus irmãos, são minhas cunhadas.”
- Olha…a noite com a Miranda deve ter corrido bem.
“- Não te vou dar esse tipo de informação…”
- Nem eu queria! Ainda me traumatizava pela manhã – tanto Mario como Miranda não percebiam nada da conversa, mas riam-se.
“- Agora falando a sério…são poucas as jornalistas que recebem um telefonema meu depois de publicarem algo sobre mim. Mas tu não és apenas uma jornalista…és uma grande jornalista que está a merecer este novo projecto. Muitos parabéns Ana…fico lisonjeado por teres falado de mim, envolveu pesquisas e trabalho…e eu devo-te o meu obrigo.”
- Foi tudo feito com o maior carinho e respeito que tenho por ti…eu é que te agradeço por tudo. Por me teres apoiado quando mais precisei, por fazeres a Miranda feliz, por passares valores aos meninos…como nunca antes tinha visto um pai fazer.
“- Tudo o que faço é com o coração. Vem detrás…da educação que os meus pais me deram.”
- Poucas pessoas são como tu…por isso o obrigado, é de mim para ti e não de ti para mim.
“- É de um para o outro! Fiquei mesmo muito contente, Ana.”
- Ainda bem, Xabi….fico mesmo muito feliz por isso.
“- Vá…vou treinar, obrigado.”
- De nada e bom treino – Ana desligou a chamada, olhando para Miranda – tens noção da vontade que me deu de lhe contar que ia ser pai? Ai! Que nervos!
- Não lhe contes…por favor.
- Ele não sabe? – Perguntou Mario.
- Só vai saber no dia de anos.

8 Dias depois:

Era uma segunda-feira importante. Talvez das mais importantes até agora para a vida de Miranda. Tal como tinha combinado com Ana, seria o dia de contar da gravidez a Xabi, era o dia de anos do seu companheiro e seria o dia em que a vida deles mudaria. Iria mudar, fosse qual fosse a reacção.
Jon e Ane tinham ficado em casa de Mario e Ana para, assim, Miranda conseguir ter uma manhã calma e falar com Xabi tudo o que era necessário. Preparou-lhe o pequeno-almoço, levando-o à cama. Acordou-o com alguns beijos espalhados pelo pescoço e Xabi começava o dia a sorrir.
- Feliz cumple, mi amor – Miranda e Xabi trocaram um beijo demorado e completamente apaixonado.
- Gracias, mi corazón.
- Fiz o pequeno-almoço…e temos de falar – os dois sentaram-se na cama, Xabi olhou para o tabuleiro e pegou na chávena de café que lá se encontrava.
- Obrigado pelo pequeno-almoço…e temos de falar sobre o que?
- Bem…se calhar devia ter falado à mais tempo, se calhar o dia de hoje não é o melhor…mas eu não estava preparada.
- Estás grávida Miranda? – Por aquela pergunta é que Miranda não esperava de todo…teria ele desconfiado de alguma coisa?
- Porque é que perguntas isso?
- Porque…tens andado com todos os sintomas de uma gravidez. Já tive dois filhos e sei como é: os enjoos, a mudança repentina de humor…o choro. Acho que nunca te tinha visto chorar tanto como esta semana…e por coisas tão pequenas.
- Então já devia ter falado contigo à mais tempo…
- Porque é que não o fizeste?
- Tinha medo…por causa de teres dito que querias esperar…por causa dos meninos.
- Se aconteceu agora…foi porque fomos descuidados, mas é a melhor prenda que me podias ter dado – Xabi puxou Miranda para ele, beijando-a – fazes de mim o homem mais sortudo e feliz do mundo. Ser pai…é uma coisa que amo ser, um bebé vindo de ti, vindo de nós…é perfeito.
- Sabes que eu te amo muito, não sabes?
- Sei…e eu amo-te a ti ainda mais – os dois sorriram e voltaram a beijar-se – já sabes alguma coisa da gravidez? Já foste ao médico?
- Já…fui à médica da Ana. Ela insistiu porque queria ter a certeza de que estava tudo bem.
- Então a Ana já sabe…
- E o Mario também, souberam no dia em que saiu a tua publicação escrita pela Ana.
- Ainda bem…ao menos devem ter metido juízo nessa cabeça.
- Meteram…e muito.
- E está tudo bem…? Com ele? – Xabi colocou a sua mão sobre o ventre de Miranda…causando-lhe uma sensação de que sim…estava grávida.
- Está…já são seis semanas.
- Então a próxima ecografia é daqui a quatro semanas…
- Sim – Miranda ficava segura de si, segura porque tinha um homem do seu lado que sabia mais de gravidezes do que ela.
- Espero que se mantenha a linha Alonso…primeiro um menino.
- Não sei não…na linha Garcia é sempre primeiro meninas.
- Venha o que vier…será Alonso Garcia.
- E terá muito amor para receber – os dois não poderiam estar mais felizes. Estavam juntos à quase um ano e eram um do outro desde o primeiro dia.

Um jantar em casa de Xabi e Miranda, com toda a família, era a forma de celebrar os 32 anos de Xabi. Estavam lá os seus familiares e os seus amigos mais próximos. Pais, avós e tios; os filhos; Miranda; Sergio, Mia (a sua namorada) e Daniela (a sobrinha); Ana, Mario e Esperanza; e alguns companheiros do Real Madrid com as respectivas esposas e filhos.
Ana estava a dar o biberão a Esperanza na cozinha, quando Miranda chegou junto dela.
- Está a dormir? – Perguntou Miranda.
- Não.
- Posso pedir-te um favor dos enormes?
- Chuta.
- É que…eu e o Xabi não estamos a saber como contar aos meninos que vão ter um mano…e…os tios podiam ter esse papel. Eu sei que é pedir muito, é muito mesmo. Mas…nem que seja só averiguar se eles gostavam da ideia ou não.
- Miranda…

5 comentários:

  1. Olá :)
    Vem aí bebé *.*
    A Miranda é msm parva, medo de contar á Xavi?...ela que se vá curar :P
    A Ana é msm uma grande mulher *.*
    Amei as desconfianças do Xabi...é o que faz já ter dois filhos ;)
    Agora quero ver as reacções dos filhos dele ;)
    Espero pelo próximo sff bjs

    ResponderEliminar
  2. Olá!!!
    Ameiiii!!!
    Ai tava a ver o que tinha acontecido com a Miranda! Mas afinal está só grávida!!
    A gravidez da Miranda foi sonho e agora realidade! *___*
    Ainda bem que a Ana a ajudou a acalmar-se e a espantar todos os medos!
    E não havia mesmo razões para ter medos porque o Xabi além de já desconfiar ficou muito contente! E vem ai bebé Alonso Garcia *_*
    Agora quero o próximo para saber se a Ana vai dar uma ajuda a contar aos meninos!
    E quero o próximo também porque os capítulos tenham o tamanho que tiverem sabem sempre a pouco!
    Próximmmoooo!
    Besos,
    Sofia.

    ResponderEliminar
  3. Fantástico...

    Quero mais... Tou super curiosa para ver o próximo...

    Continua...

    ResponderEliminar