segunda-feira, 18 de março de 2013

19 - "...os pais mais bacanos do mundo..."

Talvez não tivesse sido a melhor frase para ter dito...o Sergio e eu não temos um futuro certo para andarmos a falar de filhos. Além do mais filhos em conjunto comigo. Eu quero muito ser mãe...depois de ter estado com o meu primo, foi como se algo despertasse em mim...é uma vontade que nem eu mesma consigo explicar. 
- Queres ser mãe dos meus filhos?
- Queres ser o pai dos meus? 
- Nunca tinha pensado em ser pai...
- É claro que não Sergio...tens um futuro à tua espera...e nós podemos não ter nada nele. 
- Estás a tentar dizer que não sabes se queres ficar comigo?
- É claro que quero ficar contigo! Hoje, amanhã e todos os dias que tivermos...mas pensar em filhos...é outra coisa. Implica uma vida estável, não é andar de cidade em cidade. 
- Eu também quero ficar contigo...e quero acreditar que o meu futuro é contigo a meu lado...e que, se algum dia nos chatearmos que seja uma coisa de dois dias...porque é o máximo que vou conseguir aguentar...eu quero ter filhos. Nunca tinha pensado nisso, porque nunca tinha tido ninguém como tu a meu lado...
- A serio?
- Sim. Eu quero ser pai...e não me interessa que seja daqui a dois anos ou daqui a nove meses. 
- Então queres começar os treinos? 
- Queres começar a treinar já, é? 
- Podíamos .. - o Sergio pegou-me ao colo e levou-me para o quarto.
Demos asas à nossa imaginação... desfrutámos um do outro, sem qualquer protecção com o desejo de tentarmos ser...pais.


Pensar em ser pais assim...dum momento para o outro e passar da teoria à prática era de loucos. Nós somos loucos...e cada vez tenho mais a certeza de que o Sergio é o homem mais perfeito à face da terra. 
Pensar em ter filhos...para daqui a uns tempos andarmos chateados? Até podia ser, mas o amor que existe entre nós...e é muito...dá para ultrapassar qualquer coisa. Eu sei. O Sergio é meu. Eu sou dele. E nós somos só nós...quando estamos assim, loucos e apaixonados, é de esquecer tudo o resto...podem pensar que é só sexo...mas é muito mais.


- Os nossos filhos vão ter os pais mais bacanos do mundo, tens noção disso?
- É capaz...mas...Sergio, tens a certeza que queres...
- Ter filhos contigo? 
- Sim...quer dizer, no geral...queres mesmo ter filhos?
- Já te disse e volto a dizer...nunca tinha pensado nisso antes de te conhecer...e depois de te ver hoje com o teu primo nos braços...
- Também sentis-te? - ambos tínhamos tido o nosso momento com a cena do meu primo...eu na minha e o Sergio na dele. 
- Acho que ouve mesmo faísca naquela sala - o Sergio colocou-se em cima de mim e beijou-me - se não for daqui a nove meses...é quando tiver de ser...mas eu quero ser o pai dos teus filhos. 
- E eu quero ser a mãe dos teus - voltamos a beijarmo-nos e...perdemo-nos um no outro...novamente. 


Depois de jantar: 
- Estás a pensar fazer alguma coisa esta noite? - perguntou-me o Sergio, sentando-se a meu lado no sofá.
- Porque?
- Podíamos ir sair...ir a uma discoteca...dançar. 
- Sim...podemos ir, mas deixa-me ver as notícias e depois vamos.
Peguei no iPad, coloquei os óculos e comecei a ver as notícias. 
Fui até aos jornais desportivos portugueses para me manter actualizada do meu Benfica e depois fui até aos espanhóis...e uma notícia saltou-me à vista: 

«Sergio Ramos...o eterno apaixonado.
Já tinhamos, por diversas vezes, divulgado uma situação parecida. Mas ao que parece, Sergio Ramos, o defesa-central do Real Madrid, parece ter reatado com Pilar Rubio. É verdade...o casal foi visto junto, perto das instalações do centro de treinos do Real Madrid e bastante próximos. 
Não conseguimos obter nenhuma declaração dos dois, porque quando o tentámos fazer, ambos desapareceram em carros separados...
Lembramos ainda que há bastante pouco tempo, Sergio Ramos, passeava-se por Madrid com uma jovem jornalista portuguesa, de seu nome Ana Moreira. 
Fica a pergunta: com quem anda Sergio Ramos?»

- Sergio...que notícia é esta? - entreguei-lhe o iPad para as mãos, retirei os óculos e aguardei uma resposta...mas...ele tinha estado com a Pilar. Hoje! Antes de termos esclarecido a situação dos filhos. 
- Ana...isto não é o que parece...
- Não? E o que é que parece? 
- Que eu namoro com a Pilar...e não é verdade.
- Não é?
- Claro que não...a única pessoa que é minha namorada, está sentada no sofá a meu lado.
- Sou eu.
- Exacto. 
- Então, mas...estiveste com ela?
- Sim...ela apareceu lá nos treinos...queria que eu voltasse para ela.
- Hum - baixei a cabeça...o Sergio tinha tido uma coisa forte com ela...eu sei que sim. E...se ele ainda não a tivesse ultrapassado? E se não a tivesse esquecido? 
- Esqueceste-te do que te disse à tarde? - perguntou ele, agarrando-me pela mão.
- Não...
- Então nunca te esqueças...eu amo-te, como nunca amei ninguém, não te compares a ninguém porque és única e és minha - olhei para ele que me sorriu.
- Estas notícias...
- São só isso...notícias com boatos que não cabem na cabeça de ninguém. 
- Vamos sair? - era melhor esquecer tudo...eu confio no Sergio...é isso a base de uma relação, não? 
- Vamos sim - ele beijou-me para, de seguida, irmos até ao andar de cima e vestirmo-nos.

Roupa de Ana
Roupa de Sergio



















- Sergio! - chamei-o, ao lembrar-me de mais um possível impulso meu. 
- Diz - ele entrou no closet...que já tinha quase a minha roupa toda...
- Onde é que costumas fazer as tuas tatuagens?
- Porque?
- Onde é que costumas fazer?
- Num tatuador meu amigo.
- Ele, por acaso, está a trabalhar a esta hora? - o Sergio olhou para o relógio e respondeu-me:
- Está.
- Quero fazer uma tatuagem. 
- Queres? 
- Sim...já há algum tempo que o quero fazer...tenho-o em mente à muito tempo. 
- Deixa-me ligar para ele a ver se consigo alguma coisa. 
O Sergio pegou no telemóvel e fez uma chamada. Conversou, conversou e conversou mais um bocado, até que desligou a chamada e me disse: 
- Se aparecermos lá na próxima meia hora, ele faz-te a tatuagem.
- Obrigada - dei-lhe um beijo e saímos do closet, indo para o andar debaixo e nos dirigirmos para o carro, que o Sergio conduziu, até à loja do tatuador amigo dele. 
Saímos os dois do carro e dirigimo-nos para o interior da loja. 
- Boas noites! - disse o Sergio, animado. 
- Boa noite - um homem, com algumas tatuagens, veio na nossa direcção e cumprimentou o Sergio com um abraço - vais acrescentar mais uma à colecção?
- Não...é para a Ana - o Sergio puxou-me para ele - é a minha namorada, é o Pablo, o meu amigo e tatuador. 
- Muito gosto - disse ele, dando-me dois beijinhos. 
- Igualmente. 
- Sabes o que queres fazer?
- Sim...
- Tens o desenho? 
- Não...mas se me der um papel e uma caneta, faço-o num instante. 
- Vem comigo - fui atrás do Pablo e sentamo-nos junto de uma mesa, ele entregou-me um papel e uma caneta e eu desenhei o que tinha em mente...muito simples, mas com o seu significado.
- E onde é que queres fazer?
- No pulso...
- Dá-me 3 minutos para preparar as coisas. 
- Obrigada. 
Enquanto que o Pablo foi preparar as coisas, o Sergio veio ter comigo. 
- Com medo? - perguntou-me.
- De agulhas? Achas?
- Não sei...olha que mete impressão. 
- Vamos ver... - ele deu-me um beijo e o Pablo chegou. 
Decalcou o desenho no meu pulso e começou. 
Como o Sergio tinha dito fazia impressão...mas nada de outro mundo. Bastante suportável. Foi mais rápido do que pensava...e menos de 10 minutos depois já tinha a tatuagem feita, hidratada e paga. 
Antes de sairmos da loja e de tapar a tatuagem por percausão, pedi ao Sergio que a fotografasse  e de seguida coloquei no twitter: 

"O vosso amor é duplamente infinito. Mãe e pai."
- Posso saber o significado? - perguntou o Sergio. 
- Um dia...os meus pais disseram que me amavam infinito vezes o infinito. E desenharam este símbolo ..e desde então ficou o nosso símbolo...e hoje ganhou a forma que eu lhe queria dar...
- Permanente. 
- Exacto. 
- Tu és espectacular... 
- E tu és mais - o Sergio deu-me um beijo, para, de seguida, irmos para o carro e nos aventurarmos na noite madridista. 
Dançamos e dançamos e dançamos! O Sergio era o parceiro ideal para dançar. Tem o seu ritmo caliente espanhol...que me seduz como ele não imagina...tem pedalada para mais de 5 músicas seguidas...já eu...não sei se são os saltos, mas cansa...
Quando a música acalmou, sei que era suposto ter ficado agarradinha a ele, mas aproveitei para ir ao WC enquanto ele foi pedir bebidas. 
Retoquei a maquilhagem...quando para meu espanto uma raparigazinha...entra pela casa de banho dentro. 
- Pilar...

7 comentários:

  1. Olá :)
    Bem que o Sérgio e a Ana são rápidos.
    É quase "Queres um filho? Então vamos fazer um" xD
    Aquela Pilar é que já começa a irritar --"
    Ela que se ponha ao fresco...

    Quero o próximo ;)
    Beijinhos
    Daniela^^

    ResponderEliminar
  2. Ui! O que é que vem daí?
    Adorei a tatuagem.
    Quero o próximo!
    Bjs

    ResponderEliminar
  3. Olá :D
    Adorei como sempre!
    Ai ai ai esta Pilar tinha mesmo de reaparecer?! xD
    Espero que não traga muitos estragos!
    Que lindo o acto da Ana ao fazer o "símbolo dela e dos pais" *.*
    Aguardo o próximo ;)
    Beijinhos
    Ritááá xD

    ResponderEliminar
  4. adorei, quererem ter filhos, adorei a tatuagem, adorei a Pilar voltar a aparecer xd
    mas e agora o que vem ai? Não sei, mas espero descobrir depressa, ihih
    quero o próximo, RAPIDINHO *o*

    besos, Débora*

    ResponderEliminar
  5. Lindo lindo lindo
    Sem palavras
    Próximo . . .

    ResponderEliminar
  6. Olá!
    Babei-me xD Admito! Mas isto foi tao fofo! A maneira como eles falaram de ter filhos...surreal, doida, louca, apaixonada, linda, perfeita!!!!
    E a tatuagem? Foi tipo...um brinde xD Acho absolutamente fantastico que a Ana recorde assim os pais!!
    E quanto à Pilar... Hum...no me gusta!
    O que me gusta era outro capitulo! Pode ser??

    Besazooo
    Ana Santos

    ResponderEliminar